NS

NS

16 de nov de 2008

Ser Falangista e Ser Patriota

Muitos de vós, amigos visitantes já se questionaram e até puseram a interrogação de eu ser um patriota genuinamente lusitano. De facto reconheço que ser falangista ser nacionalista luso é já de si bastante complexo. Falangista é realmente um termo mais espanhol, mas a politica do nacional-sindicalismo pode ser implantada em qualquer país. Nós próprios tivemos em Portugal um movimento nacional-sindicalista, o PNS, liderado pelo saudoso Dr Rolão Preto que colaborou com José António na elaboração da norma programática da Falange Espanhola.
Portanto a linha politica na qual me revejo é claramente o nacional-sindicalismo porque é uma doutrina nacionalista e fortemente vocacionada para a defesa da classe trabalhadora, porque não nos podemos esquecer que os trabalhadores são os pilares da Pátria e ao mesmo tempo as vitimas do capital finaceiro desenfreado.
Revejo-me na Falange sobretudo pela da defesa do trabalhador comum e sobretudo pelo seu profundo sentido pátrio.
Mas para que não haja dúvidas por parte de qualquer visitante deste blog eu digo aqui que sou um patriota português com muito orgulho por ter nascido neste nosso belo país á beira mar plantado, apesar de admirar e respeitar muito a Falange Espanhola e os seus fundadores.
PORTUGAL SEMPRE!
FUNDADORES DA FALANGE PRESENTES!