NS

NS

21 de set de 2013

Professor Brito: In Memoriam

Conheci o Doutor António José de Brito em meados de 2008 quando estive presente no já tradicional jantar comemorativo do 28 de Maio que todos os anos se realiza num ambiente de salutar camaradagem. Fiquei exactamente com a convicção de que me havia cruzado com uma das maiores inteligências do meio nacionalista português.
Após ter-me dirigido para o cumprimentar, tive a oportunidade de trocar umas breves palavras e de agendar um encontro com ele que se realizou pouco tempo depois. Efectivamente, aí por meados de Julho de 2008, teve a amabilidade de me receber no seu apartamento na zona do Marquês onde tive uma verdadeira aula sobre a grandiosidade do Fascismo. Com ele tive a oportunidade de esclarecer e debater inúmeros pontos doutrinários sobre a Falange e o Nacional-Sindicalismo, enfim, verdadeiras e interessantes lições sobre a "nossa" área política.
Dotado dum peculiar sentido de humor, as nossas longas conversas apesar de longas acabavam por serem curtíssimas, no entanto devo confessar que foram determinantes para a minha formação política e ideológica.
Autor de diversos trabalhos sobre Filosofia e Política, tive a sorte de me ter autografado e oferecido alguns, como foi o caso do "Para a compreensão do pensamento contra-revolucionário", e ainda a sua brilhante tese "Diálogos de doutrina anti-democrática" e "O Integralismo Lusitano", ambos editados pela Réquila. Uma das últimas vezes em que estive com ele foi na conferência "Conhecer o Fascismo", organizada pelos camaradas do Porto, que foi um verdadeiro sucesso, onde as suas palavras deram mostras duma inteligência em nada afectada pela sua já venerável idade.
Homem recto e de verdadeiras convicções, legou-nos um exemplo de coragem, frontalidade e acima de tudo de fidelidade a uma ideologia considerada "derrotada".
Foi para nós, nestes tristes tempos, uma luz na noite democrática.
António José de Brito: Presente!