NS

NS

1 de mai de 2014

Pela dignidade da classe trabalhadora


"O Trabalho, ao contrário do que sustenta o Capitalismo, não é mera mercadoria cujo preço se sujeita á lei da oferta e da procura. Não é, também, propriedade do Estado como quer o Comunismo.
O Trabalho é uma actividade humana e como tal deve ser considerado e respeitado. (...)
Os trabalhadores de todas as categorias são os empreiteiros da grandeza da Pátria. Á elevação do trabalhador, na sociedade contemporânea é, sem dúvida, a grande campanha da época actual. (...)
Proclamamos, portanto, o direito do trabalhador reclamar um salário justo, isto é, um salário nunca inferior á importância necessária para que o trabalhador e a sua família mantenham uma vida digna. O trabalho não existe para escravizar o homem, mas sim para garantir o acesso á propriedade privada e aos outros bens da vida. (...)
Queremos o trabalhador garantido nas suas necessidades, participando nos lucros das empresas e beneficiando do progresso geral. Queremos o trabalhador estudando, de olhar iluminado, como um homem livre. Queremo-lo influindo directamente nas decisões do governo, como um ente superior. Só assim o trabalho será um meio de libertação!"

Plínio Salgado